O rei Davi, você e Saddam Hussein


por Luiz Henrique Matos

Orar para ter sorte e proteção do céu, ler a Bíblia de manhã como um horóscopo para ver o que Deus diz, esperar a “revelação profética” de um “irmão ungido” para decidir o futuro, carregar uma Bíblia na bolsa para ficar protegido do diabo, gritar enquanto ora para ver se Deus ouve melhor, recitar versículos de “vitória” como mantras para se guardar, ambicionar “cargos” dentro da igreja, ler Salmos e Provérbios porque “falam” mais… Quantas bobagens. E saber que isso em nada difere das práticas ocultistas que são tantas vezes condenadas nas escrituras e nas congregações. Mas infelizmente fazem parte da realidade de nossa igreja.

“Contra você, porém, tenho isto: você abandonou o seu primeiro amor. Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio” (Apocalipse 2:4-5a NVI).

Penosamente, por conseqüência da cultura firmada em misticismos e da miscigenação religiosa que temos no Brasil, ao nos convertermos trazemos para o cristianismo vícios que não são verdadeiros a ele. Por isso, precisamos conhecer a base de nossa fé para que não sejamos enganados por essas mentiras de Satanás dentro de nossas próprias comunidades.

“O Espírito da verdade. O mundo não pode recebe-lo, porque não o vê nem o conhece. Mas vocês o conhecem, pois ele vive com vocês e está em vocês” (João 14:17).

Deus vive em nós. A partir do momento em que olhamos para a vida de Jesus e acreditamos que Ele nasceu, morreu e ressuscitou para nos salvar, o Espírito Santo de Deus passa a habitar em nós. Isso é o sinal da salvação que temos no Senhor.

O poder que vemos manifesto através de outras pessoas na igreja, os dons do Espírito Santo sendo realizados, Suas curas, revelações, milagres, sinais e maravilhas, profecias, o orar em línguas estranhas. Tudo isso, sem o verdadeiro conhecimento de seu propósito pode levar o povo de Deus a tirar conclusões erradas sobre o agir sobrenatural e o pior, ter isso como verdade e conduzir sua vida espiritual sobre detalhes tão pequenos diante da grandeza de Seu Provedor.

“Se você acha que a educação custa caro, tente a ignorância” (Berek Bok). “A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho” (Salmo 119:105).

Um irmão ser usado com dons de Deus não é nenhum sinal de status ou algo diferente que ele tenha e qualquer outro cristão não. A Bíblia já diz, os dons são do Espírito Santo e não dos homens (leia atentamente 1 Coríntios 12, 13 e 14). Esse agir que vemos, é a vontade de Deus sendo realizada por meio daqueles que se dispõem a viver em intimidade, obediência e submissão aos Seus preceitos.

Como ter uma vida assim? Buscando a Deus.

O Senhor não faz distinção de Sua criação. Ele ama da mesma forma George W. Bush e Saddam Hussein, mas vemos pelos frutos que o contrário não parece ser verdadeiro. E igualmente aos dois anteriores, Ele amou Abraão e amou Davi e vimos na história que houve um sentimento recíproco nessa relação, o primeiro foi por Ele chamado de amigo e do segundo foi dito ter um coração segundo o Seu. Da mesma forma Ele ama a mim e a você. E como tem sido nosso relacionamento com Ele?

Deus fala com quem fala com Ele. Ele age através daqueles que se dispõem a ser instrumentos em Suas mãos. Ele responde aos que Lhe perguntam. Dá aos que Lhe pedem. E dEle, só dEle é a glória por tudo isso. Não devemos tentar ter glória no lugar de Deus, esse foi o pecado de Satanás.

As escrituras descrevem cada mandamento que devemos seguir e cada pecado que devemos evitar. Citam as conseqüências da obediência e da desobediência também. Nela lemos quais são os frutos do Espírito Santo e os frutos carne. Ali vemos exemplos de homens que viveram em intimidade com o Senhor e outros que perderam suas vidas justamente porque O negaram.

A Bíblia em si, como livro, não é nada se através dela não tivermos a revelação de Deus. E só conhecemos a Deus se temos amor por Ele e pelo que nos deixou como herança. Nossa riqueza é Jesus. Assim, só chegamos à plenitude em Deus, por meio dEle mesmo.

Deus nos criou à Sua semelhança e Ele nos conhece mais do que nós. Ele tem intimidade conosco, porque sonda o nosso interior, nos julga pelos nossos pensamentos e nos vê pelo que somos e não pelo que aparentamos. Mas nós temos intimidade com Ele? Um relacionamento envolve sempre duas pessoas e o problema é que na maior parte das vezes temos os nossos olhos focados só na criatura (nós) e não no Criador (Deus).

Pois esse é o princípio da adoração: Deus.

E saiba que o Senhor tem sentimentos a seu respeito, Ele tem ouvido tudo o que você lhe diz, mas também tem muito a dizer. Aprenda a ouvi-Lo. Para isso é necessário conhecer o Seu caráter, Seus sonhos, Sua vontade, Seu coração e Sua voz. Voz que, as escrituras dizem, é como de muitas águas, que pode soar como um trovão, que algumas vezes veio diretamente do céu e em outras da boca de um anjo ou profeta. Mas essa voz hoje, dirigida a você, tem um som doce e agradável, que fala no íntimo e diz sempre antes de tudo: “Meu filho, eu te amo”.

O que você vai responder?

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s