Está com sede?


por Luiz Henrique Matos

A oração

Oi Mestre, tudo na Paz? Estava pensando em Você. Pensando nos tempos em que esteve aqui em nosso meio como Homem, pisando o mesmo chão, caminhando sob o mesmo sol, conversando face a face com Seus filhos, bebendo da mesma água, sentando à mesma mesa, navegando pelos mares e desfrutando o prazer de sentir a brisa suave tocando o Seu rosto.

Conheço e leio a respeito do quanto sofreu por mim e por todos os homens dessa terra. A cada dia me sinto tanto mais tocado pelo Seu martírio, arrependido pelos motivos em que tudo aconteceu e agradeço de coração pelo que fez. O Senhor sabe que diariamente nos falamos e nesses momentos tenho o privilégio de Lhe declarar meu amor, que pessoalmente, pretenderia fazer em todo o instante com meus gestos, falas e pensamentos, mas é difííícil.

Seu sofrimento, meus irmãos e eu conhecemos há tempos (tanto que muitas vezes até somos frios com relação a isso). Sua ressurreição também é muito clara e de fato cremos nela. Mas por esses dias refleti sobre algo um tanto diferente: tenho desejado estar mais ao Seu lado. Eu falo fisicamente, junto, assim como dois grandes chapas, como Pai e filho, unha e carne.

De verdade, não quero que caminhe comigo. Mas quero eu caminhar Contigo, seguir os Seus passos e não os meus. Quero andar como Sua sombra.

Desejo tanto ter estado ao Seu lado enquanto caminhou neste mundo. Ver Lázaro ser ressuscitado, recostar minha cabeça sobre Seu peito durante a ceia, ungir Sua cabeça com o óleo, estar ao Seu lado naquela sala quando desceu um cara doente pelo teto da casa, vê-Lo pregar no templo e expulsar aqueles hipócritas que desonraram a casa do Pai com o comércio ali dentro. Tenho o desejo de ter vivido nessa época e estar ao Seu lado enquanto seguia para a cruz e ali, aos Seus pés, mais uma vez Lhe dizer o quanto esse amor é fundamental em minha vida.

Ah Jesus, são tantas histórias que leio nas Escrituras, e pensar que muitas outras nem foram contadas. Dormir sob o mesmo teto, comer dos cinco pães multiplicados, orar junto com o Senhor em uma vigília no monte, espera-Lo voltar do deserto enquanto derrotava Satanás e ouvir as novidades.

Eu não tenho cabelos cumpridos como os galileus ou as mulheres, mas seria um prazer ajoelhar-me para secar-Lhe os pés. Eu realmente não sou digno disso, mas viver ao Seu lado nesses tempos me seria uma honra.

Creio que nesse momento posso compreender Suas palavras àquela samaritana e confesso, tenho sede profunda em ser preenchido com as águas vivas e adora-Lo não pelo que fez, mas pelo que é.

A revelação

Filho, Minha graça seja contigo! Tem sido uma aventura agradável lhe ensinar Meus caminhos. Estive nessa terra por um tempo breve, só para cumprir esse propósito que você disse já conhecer e mostrar-lhe um pouco do Meu amor.

João escreveu bem quando registrou que muitos outros feitos foram realizados e não caberiam naquele livro se tivessem sido relatados, mas creio sinceramente que os que ali estão bastam para que conheça exatamente o que Eu espero de você, Meu discípulo.

Saiba que as experiências de Lázaro, Maria, João e tantos outros são testemunhos do Meu amor e vontade a todos os que em Mim depositar sua fé. Mas tenho para todos os Meus filhos planos tão maiores e grandiosos.

Querido, nas Escrituras já lhe disse que todos os seus dias foram planejados por Mim e não por acaso te fiz nascer nesses tempos. E se o fiz, é porque Meus sonhos para sua vida e minha unção sobre você foram programados para tocar essa geração e não quando estive aqui, como você tem desejado.

Como já disse a Filipe, eu vivi, morri, ressuscitei e subi ao céu. Mas Minha primeira providência foi enviar sobre todos os Meus, o amado Espírito Santo para habitar não seu lado, mas dentro de você. Eu, como pessoa, não estou mais por aí, mas Minha divindade, poder, sentimentos, amor e vida (que é o que importa) moram em seu coração.

Você não pôde estar comigo há dois mil anos, mas pelo que fiz na cruz, hoje pode sentir a todo instante o Meu toque, algo que nenhum dos que estiveram ali puderam ter.

João Batista batizava com água. Eu, porém, batizo com o Espírito Santo a todos os que vêem a Mim com o coração quebrantado, crente e disposto. E sobre os que desejam mais, derramo sim rios de águas vivas. Como eu mesmo disse à samaritana que você citou: “No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São esses os adoradores que o Pai procura” (João 4:23).

Se você quer mais é só pedir, Eu estou aqui.

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.