A teologia Peter Parker


por Luiz Henrique Matos

(3º texto da série “Plantar e Colher – Princípios Bíblicos”)

Peter Parker ilustra de maneira brilhante (bem, nem tanto) um aspecto teológico ligado à nossa cultura cristã. Apesar disso, seu nome verdadeiro não é tão famoso quanto seu alter-ego. Para quem não conhece os super-heróis das histórias em quadrinhos, Peter Parker é o garoto conhecido por Homem Aranha, cujo primeiro filme estreou em 2002 e a continuação deve ser lançada ainda esse ano.

Um resumo dessa história. Peter Parker é o mocinho. Ele é um adolescente desajeitado e nada popular, até o dia em que é picado por uma aranha e adquire super poderes como: força, agilidade, grudar nas paredes e soltar teias (também poderosas) que lhe permitem ser um Tarzan na grande metrópole em que vive. Mas Peter só passa a ser um herói efetivamente no dia em que descobre os seus poderes e neles, a essência de seu propósito de vida: ajudar as pessoas.

Outra história. João José da Silva é o mocinho. Ele é um adolescente desajeitado e nada popular até o dia em que é tocado por Jesus em uma ministração e a partir de então o poder do Espírito Santo o transborda, passa a habitar em seu coração e João passa a ser cheio de: fé, amor e passa a ser um instrumento de Deus para curar, libertar, profetizar e operar Sua vontade nessa terra. Mas João só passa a ser um servo efetivamente no dia em que descobre quem é o “dono” do poder e a essência de seu propósito de vida: amar ao Senhor acima de tudo e às outras pessoas como a si mesmo.

No fim do primeiro filme, Peter Parker se vê diante de uma situação sofrida. Seu tio, que o criara desde a infância está prestes a morrer e sabe de seus super-poderes. Em sua fala derradeira aquele homem diz ao sobrinho: “Peter, quanto maior o poder, maior a responsabilidade”. E então o jovem assume sua identidade heróica, torna-se o Homem Aranha e passa a ajudar Nova York no combate ao crime, injustiças e mazelas da sociedade.

Seguindo sua vida com Deus, João José da Silva se vê diante de uma situação sofrida. Seu ministério de música, que assumira desde a conversão está prestes a ruir. E em sua oração desesperada ao Pai, ele ouve uma resposta: “João meu filho, quanto maior o poder, maior a responsabilidade. Quanto mais você desejar se um instrumento que alcance vidas para o Meu Reino, maior a responsabilidade por essas pessoas Eu vou colocar sobre você. Quanto mais de Mim você quiser ter em si, mais eu vou querer que você transborde Minha presença sobre os que não Me conhecem. E filho, Eu quero muito te encher, mais do que você pode sonhar, quero brotar de dentro de você como um rio de águas vivas e abundantes. E quando isso acontecer, todos saberão que você é Meu servo e Eu Sou seu Deus”.

E então João, o que você vai fazer?

* * *

Nos dedicamos ao serviço em nossas comunidades e vivemos rotineiramente a prática de uma vida religiosa, mas é triste saber que em muitos casos, nos contentamos em ver o agir de Deus sem senti-Lo efetivamente. Há algo necessário para os que se dispõem em servir ao Senhor: responsabilidade. Essa é uma semente que deve ser regada durante toda nossa vida.

Responsabilidade para com Deus, com as Escrituras, com as vidas, com os sonhos do Pai para cada um de nós. O Senhor quer ver Sua obra ser concretizada por meio daqueles que Ele chamou e escolheu desde o momento em que foram concebidos.

“Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem irá por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim” (Isaías 6:8).

Sementes – Isaías 6:1-8, Tiago 2:26, Hebreus 11:1-40, 1 Pedro 3:20-22, Salmo 139. Ore, coloque-se diante de Deus pedindo a Ele que cumpra os sonhos que tem para sua vida.

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.