O universo em um grão de areia


Big Bang Theory

Big Bang Theory

Eu queria escrever um comentário sobre isso. Tentei. Mas não consegui. Leia a citação abaixo de Chet Raymo sobre a teoria do Big Bang e me entenderá.

Se, um segundo após o Big Bang, a razão entre a densidade do universo e sua taxa de expansão tivesse diferido do valor adotado por apenas uma parte em 10¹5 (isto é, o numero 1 seguido de quinze zeros), o universo teria rapidamente desmoronado sobre si mesmo ou inflado tão rapidamente que as estrelas e as galáxias não poderiam se condensar a partir da matéria primal… Se todos os grãos de areia de todas as praias da terra fossem universos possíveis – isto é, universos consistentes com as leis da física tal como as conhecemos – e apenas um desses grãos fosse um universo que permitisse a existência de vida inteligente, então esse grão de areia seria o universo que habitamos.

Chet Raymo, astrônomo norte-americano, no livro “Starry nights, the soul of the night” (Noites estreladas, a alma da noite). Citado por Philip Yancey em “Descobrindo Deus nos lugares mais inesperados” (p. 36).

2 comentários sobre “O universo em um grão de areia

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s